2006-06-10

Espuma das marés















Sopra o vento,
cantam as folhas.
A minha alma faz lua-cheia
numa maré de oceano desconhecido...

* * *















Entre mim o sol e a praia
há uma estranha cumplicidade:
ele seca-me toda a ilusão,
a espuma das marés devolve-me à vida!

4 Comentários:

Blogger charlie escreveu...

Há nos fluxos e refluxos das marés toda a lógica da Eternidade. Repetida nas espumas que sublinham a repetição dos momentos diferentes vividos anteriormente, são uma sucessão infinita sempre igual sempre diferente.
A Eternidade, sendo sempre igual a si propria é a permanente mudança.
Não se concebe a Eternidade presa á imutabilidade.

10/6/06 18:00  
Blogger Hindy escreveu...

Lindo!

11/6/06 14:12  
Blogger ponto azul escreveu...

Gostei imenso dos 2!Bjs :-)

12/6/06 09:40  
Blogger Ariadne escreveu...

Deu para sentir aqui o cheiro do Mar ! Adorei.

BB

16/6/06 23:04  

Enviar um comentário

<< Home

Who Links Here